Casa da Cultura Digital (GO) faz lançamento nacional da e-cêntrica em Brasília

As estratégias de circulação da produção gráfica e literária independente foi o assunto que predominou na discussão levantada pela mesa “Desafios das pequenas editoras”, ontem, durante a Feira DENTE, em Brasília. Na ocasião, na Faculdade Dulcina de Moraes, no CONIC, a diretora da Casa da Cultura Digital e da Nega Lilu Editora, Larissa Mundim, fez o lançamento nacional da e-cêntrica, iniciativa que visa amenizar a invisibilidade dos autores e nanoeditoras atuantes no norte, nordeste e centro-oeste do País.

A mediadora Taís Koshino (Selo Piqui) conduziu o bate-papo entre Themis Lima (Editora Tribo – RN), Mayara Neris (Lote 42 – SP), Pedro Lima (Pipoca Press – RJ) e Larissa Mundim (Nega Lilu Editora – GO). A partir de experiências próprias e individuais, a importância das feiras de publicações independentes, dos eventos de lançamento, da conexão entre editoras, autores e público consumidor ficou ressaltada na fala de cada participante.

“A e-cêntrica busca alternativas e soluções coletivas”, frisou Larissa Mundim ao apresentar a proposta do projeto e convidar o público presente a participar do mapemanto que está em curso. A editora explicou que o primeiro passo será localizar agentes em todas as regiões brasileiras e promover a conexão entre eles. Segundo ela, até o final do ano, a plataforma web da e-cêntrica dará publicidade do resultado da pesquisa, com apoio da Lei Goyazes.

Larissa Mundim disse ainda que, vencida a etapa de articulação entre os integrantes da rede a ser formada, o próximo passo é criar uma vitrine para a produção gráfica e literária, com base em critérios de qualidade técnica, qualidade artística e literária, atualidade e potencial de difusão. “Esta ideia tem chance de alavancar um negócio colaborativo, se o mapeamento for bem sucedido, se muitas pessoas aderirem à rede”, previu.

Além da Feira DENTE, para este projeto, a Casa da Cultura Digital também conta com os seguintes parceiros: Nega Lilu Editora, Culturama, zeroum comunicação, Diminuto, Lei Goyazes, agentes estratégicos envolvidos com qualificação profissional, produção gráfica e literária, formação de leitores, comunicação e novas tecnologias.

Para participar do mapemaneto da e-cêntrica, acesse http://www.negalilu.com.br

Comentar

Comentários (0)

Deixar um comentário

Seu endereço de e-mail não será revelado. Os campos obrigatórios estão marcados com *