Foto: Layza Vasconcelos

Feira e-cêntrica ganha edição mensal com Sarau das Minas e mostras de cinema

As possibilidades de atuação no campo da economia criativa e da economia colaborativa motivaram a união de quatro projetos culturais independentes para a ocupação mensal de espaços diversos, em Goiânia. Com lançamento do livro BlasFêmea, da poeta Marina Mara (DF), a primeira edição conjunta do Sarau das Minas GO, da feira e-cêntrica de publicações, do Curta Goyaz e da Mostra das Minas GO vai ocupar o Evoé Café, no próximo sábado (25/3), a partir das 18 horas.

A iniciativa movimenta as cadeias produtivas da literatura, das artes gráficas e do audiovisual. O coletivo conta com a coordenação da atriz e escritora Carol Schmid, da escritora e editora Larissa Mundim e dos cineastas Cássio Domingos e Vanessa Goveia (Produtora Cultural Lwmuus). A ideia surgiu a partir de uma primeira experiência, durante o Sun7 Cultural, em dezembro de 2016, e a intenção do grupo é levar o evento para o interior.

O livro BlasFêmea, que será lançado no sábado, às 19 horas, é uma celebração literária ao universo feminino. Uma miscelânea de contos, poemas, artigos acadêmicos, crônicas e devaneios literários com um tema em comum – a mulher. Residente em Brasília, Marina Mara é poeta, feminista, publicitária, ativista cultural, atriz, roteirista, designer gráfico, consultora de projetos poéticos e literários.

Temas como equidade de gênero, sagrado feminino, mulheres e signos, bruxarias urbanas e feminismo dão a tônica do BlasFêmea. “Alguns textos foram escritos há uma década, outros, ontem”, comenta Marina Mara, se referindo à abrangência e atualidade da obra.

 Literatura e Cinema

Com o objetivo de incentivar a participação feminina em ambientes de fala, o Sarau das Minas GO é um sarau itinerante, onde mulheres se manifestam artisticamente. A partir das 19 horas, o palco fica aberto para quem deseja interpretar textos literários próprios ou de outras mulheres, são bem-vindas aquelas que queiram cantar e dançar também. “Os homens podem participar como plateia, apenas”, explica Carol Schmid.

A produção feminina está evidenciada também na programação do Mostra das Minas GO, que exibe produção audiovisual dirigida por mulheres. Para o sábado, a curadora Vanessa Goveia apresenta ao público, às 21h30, o curta-metragem A boneca e o silêncio (2015), da diretora e roteirista Carol Rodrigues, que conta a história da menina Marcela, que aos 14 anos de idade decide interromper uma gravidez indesejada.

Iniciativa do cineasta Cássio Domingos, a primeira edição do Curta Goyaz promove o lançamento do documentário goiano de curta-metragem, Meu nome é Coraci, do diretor e roteirista Adan Sousa, às 22 horas. A programação também prevê a exibição do curta A Foragida, do mesmo diretor e roteirista.

Promovida pela Nega Lilu Editora, a feira e-cêntrica de publicações é uma ação de circulação da produção literária e gráfica experimental. Livros, zines, adesivos, bottons, originais e prints em diferentes técnicas e suportes integram a amostra. Os expositores confirmados nesta edição pocket da feira são: Luiz Antena, Sophia Pinheiro, Tati Leão, Marcelo Henrique, Julia Mundim, Coletivo Fiasco, Santa Brígida, Patrícia Ferreira, Marina Mara, Capitonê Brechó, Caminhos Livraria e Editora, Pequiture e Nega Lilu Editora.

 

SERVIÇO:

18h – abertura da Feira e-cêntrica de publicações
19h – Sarau das Minas GO e lançamento do livro BlasFêmea, de Marina Mara (DF)
21h30 – Mostra das Minas GO, com a exibição do curta A boneca e o silêncio. Direção: Carol Rodrigues
22h – Curta Goyaz, com lançamento do curta Meu nome é Coraci e exibição do curta A Foragida. Direção e roteiro: Adan Sousa

Endereço: Evoé Café – Rua 91, 489, Setor Sul.

Entrada: R$ 5,00
 

Comentar

Comentários (0)

Deixar um comentário

Seu endereço de e-mail não será revelado. Os campos obrigatórios estão marcados com *