Livro escrito a 20 mãos será lançado pela negalilu editora na quarta-feira (1/6)

KALI MA é um exercício de cocriação literária do Coletivo e/ou, resultado de uma ação em rede chamada #povoqueescreve, realizada durante a segunda edição do Festival Leitura & Resistência, que contou com o poio da Lei Aldi Blanc, por meio da Secult Goiás. A experimentação envolveu 20 novas autoras e novos autores de Goiás e tem como produto final o e-book que será lançado, por meio do Selo Naduk da negalilu editora, na quarta (01/6), às 19 horas, em sala virtual: bit.ly/3lQF6DY.

Durante a experiência de escrita criativa, entre 24 de março e 3 de abril de 2022, os integrantes do Coletivo e/ou se revezaram, a cada duas horas, na escrita (a muitas mãos) de textos em prosa. Desta forma, todo texto publicado em KALI MA tem autoria conjunta. Os poetas Beta(m)xreis e Rico Lopes orquestraram este tempo/espaço de criação delineando bordas e instigando a liberdade.

Em virtude da metodologia de criação dos contos, para leitores e leitoras, em alguns deles será possível perceber alguma mudança de estilo a cada dois ou três parágrafos. “Nesta vivência, a escrita permitiu-se às quebras, ainda que a coerência da narrativa tenha sido considerada no processo de editoração deste livro”, conta Larissa Mundim, que assina a coordenação editorial do projeto.

Para ela, antes de tudo, KALI MA é um exercício de qualificação da escrita literária para um grupo que se apresenta disposto desde a publicação das antologias de poesia e prosa da Coleção e/ou. “O resultado pode ser surpreendente, porque tem DNA coletivo”, ressalta Mundim. O e-book tem formato ePub e será distribuído gratuitamente, a partir da data de lançamento, em mais de 50 vitrines eletrônicas de todo o mundo, conforme parceria da negalilu com a BookWire: Kobo, Google, Barns and Nobles, Saraiva, Cultura, Amazon, entre outras.

 

Origem

Realizada pela negalilu editora, #povoqueescreve é uma ação derivada da performance #povoquelê, realizada em 2019, durante a primeira edição do Festival Leitura & Resistência. Idealizada por Larissa Mundim como intervenção urbana, na ocasião, reuniu o coletivo e/ou ─ além de outros entusiastas do Livro ─ em uma vigília de 24 horas de leitura (12 horas + 12 horas), no Centro de Goiânia, no cruzamento das avenidas Araguaia e Anhanguera.

KALI i é uma das formas de Devi (ou Shakti), que é o aspecto feminino do Divino na tradição tântrica hindu. Deusa guerreira cuja imagem é representada com inúmeros braços. Em campo de batalha, ela combate as ilusões e pisoteia o ego e a ignorância. Quando o nome da divindade é acompanhado do sufixo MA, é referida como deusa mãe, criadora: KALI MA.

 

Conheça as autoras e os autores de KALI MA:

 

Ademar de Queiroz

Alda Alexandre

Arthur Moura Campos

beta(m)xreis

Carol Schmid

Carolina Santos

Denise Fleury

Dimas Rocha

Flávia Monteiro

Glauco Gonçalves

Kamilly Barros

Larissa Mundim

Marcelo Perilo

Maria Cristina Cardoso Pereira

Mel Gonçalves

Pablo Mathias

Pethra Ediala

Quézia Gonçalves

Rico Lopes

Rute Lessa

 

Comentar

Comentários (0)

Deixar um comentário

Seu endereço de e-mail não será revelado. Os campos obrigatórios estão marcados com *