Feira e-cêntrica de publicações independentes volta à Vila Cultural Cora Coralina com 70 expositores

A quarta edição da feira e-cêntrica de publicações independentes reúne 70 editoras, selos literários, coletivos criativos e artistas gráficos, nos dias 11 e 12 de junho (sábado e domingo), entre 11h e 19h, na Vila Cultural Cora Coralina. Além da exposição e comercialização de livros, zines e artes gráficas, o evento promove atividades formativas e o Palavra Cruzada ─ encontro de escritoras e escritores. O evento é gratuito, realizado pela negalilu editora e pela Casa da Cultura Digital, com apoio do Fundo de Arte e Cultura de Goiás.

 

No próximo final de semana, a Vila Cultural Cora Coralina receberá expositores e expositoras de quatro estados e do Distrito Federal (veja lista completa abaixo). A e-cêntrica integra o calendário nacional de feiras de publicações independentes e sua edição mais recente, em março de 2020, se realizou alguns dias antes do início do isolamento social para o combate à COVID-19. “Existe um clima de retomada que é inegável, tanto para publicadores quanto para o público”, ressalta a curadora e idealizadora da e-cêntrica, Larissa Mundim.

Feira e-cêntrica 2020, na Vila Cultural Cora Coralina, em Goiânia

Para Mundim, a realização da feira em 2022 de maneira representativa só está sendo possível a partir da mobilização de coletivos atuantes na poesia, na literatura e nas artes gráficas. “No período de dois anos, muitos publicadores e publicadoras encerraram atividades, interromperam ou trabalharam em baixa performance, com a retomada das feiras a cena da cultura gráfica e da publicação independente começa a acordar”, avalia a curadora.

Além da exposição e comercialização de livros especiais, zines e artes gráficas, a programação da e-cêntrica também prevê o Palavra Cruzada, encontro de escritoras e de escritores de Goiás. Para estimular a troca de experiências e fortalecer a publicação independente, a negalilu organizou cinco rodas de conversa com 25 autores e autoras de poesia, literatura, história em quadrinhos e de fotolivro.

Em parceria com o Zé Ninguém, a feira hospeda ainda uma ação do projeto Vende-se, que conta com apoio da Lei Aldir Blanc, por meio da Secult Goiás. No domingo, o coletivo de jovens poetas coordena o Vende-se um Slam, com inscrições abertas para 10 participantes, a partir de 15 horas, na Vila Cultural Cora Coralina. A batalha está programada entre 16h e 18h, com premiação em dinheiro para o/a melhor slammer, segundo júri escolhido na plateia, durante o evento.

 

Atividades formativas

Com recursos do Fundo de Arte e Cultura de Goiás, todas as ações formativas da e-cêntrica foram virtualizadas e estarão sendo realizadas ao longo da semana (entre 6 e 11 de junho), como “aquecimento” para as atividades presenciais. As inscrições para as oficinas gratuitas foram abertas em maio e as últimas vagas ainda estão sendo distribuídas. Inscrições: www.negalilu.com.br .

A curadora Larissa Mundim abre os trabalhos nesta segunda (6/6), às 19h30, na LIVE “O que é a feira e-cêntrica e como ela apoia a inovação no mercado editorial a partir de uma postura independente”, transmitida pelo canal negalilu no Facebook e Youtube. Em sua fala, a escritora e editora apresenta os caminhos do projeto e-centrica.org que originou a feira, que começou como mapeamento e que observa criticamente o mercado editorial se transformando em busca de reinvenção.

Na terça e na quinta (7 e 9/6), a artista visual e designer Luana Santa Brígida conduz a “Oficina de desenho com aquarela”, às 19 horas, em sala virtual. A ilustração para publicação também está contemplada na “Oficina de carimbo”, com a artista visual Ana Flávia Maru, na quarta (8/6), às 18h30, também em sala virtual.

A “Oficina de modelagem em massinha como estratégia de estímulo à leitura” ministrada pela mediadora de leitura e fonoaudióloga, Larissa Toschi, no sábado (11/6), às 9 horas, em sala virtual, atende a educadores, pais e mães, contadores de histórias. Para fechar o programa on-line, também no sábado, a poeta beta reis compartilha técnicas de escrita na “Oficina de poesia contemporânea”, às 10 horas.

O debate é uma das principais características da feira e-cêntrica, segundo sua idealizadora. Para a quarta edição, Larissa Mundim programou discussões em torno de três temas: novas editoras independentes em Goiás, jornais e revistas independentes e a formação de leitores a partir do contato com o livro ilustrado. As LIVEs que reúnem sete convidados atuantes em Goiás serão transmitidas pelo canal negalilu no Facebook e Youtube.

O bate-papo “Publicações periódicas independentes em Goiás” conta com a participação de Júlia Lee Aguiar (Jornal Metamorfose), Rosângela Chaves (Ermira) e Alda Alexandre (Revista TEM BASE?!), na terça-feira (7/6), às 19h30. A LIVE apresenta três iniciativas que se caracterizam como “mídia alternativa”, criadas com o objetivo de produzir e circular conteúdos inexistentes nos veículos de comunicação tradicionais.

As motivações para existir e resistir das novas editoras independentes de Goiás é o assunto do bate-papoRompantes da pandemia”, LIVE programada para a quarta (8/6), às 19h30. Com a mediação de Larissa Mundim, este encontro conta com Mazinho Souza (Goiânia Clandestina), Thaise Monteiro (Cia de Arte Poesia que Gira) e Goiandira Ortiz (Leodegária Publicações).

Dúvidas frequentes sobre a escolha do livro ilustrado e sua mediação de leitura podem ser respondidas ou instigadas na LIVE com a livreira Melissa Pomi (Pomar Livraria), na quinta (9/6), às 19h30: “O livro ilustrado para todas as idades”. O debate se propõe à reflexão acerca da literatura para crianças que, mais recentemente, passa a dialogar com o público adulto e as possibilidades diversas de leitura em camadas mais profundas de publicações historicamente relegadas à infância.

 

Vendas on-line

Em consonância com o formato híbrido da e-cêntrica em 2022, a negalilu também coloca à disposição do público uma vitrine on-line da feira no site www.ojardimlivraria.com.br . A ideia é comercializar publicações de mais de 50 expositores que participaram nas edições anteriores da feira. Alguns destes publicadores, como a Titivillus (PE), Entrecampo (MG), nosotros editorial (SP), Vulva Revolução (DF) terão participação remota no evento, em tempo real, transmitindo a partir de seus canais no Instagram. A programação destas LIVES está disponível em www.e-centrica.org .

 

Confira a programação completa:

 feira e-cêntrica 2022

PROGRAMAÇÃO

6/6 (segunda)

19h30_LIVE de Abertura: “O que é a feira e-cêntrica e como ela apoia a inovação no mercado editorial a partir de uma postura independente”, com Larissa Mundim, curadora e idealizadora da e-centrica.org . Transmitida pelo canal negalilu no Facebook e Youtube

 

7/6 (terça)

19h_Oficina de desenho com aquarela, com Luana Santa Brígida (parte 1). Carga horária: 90 minutos. Vagas: 30. Sala virtual.

 

19h30_Bate-papo: “Publicações periódicas independentes em Goiás”, com Júlia Lee Aguiar (Jornal Metamorfose), Rosângela Chaves (Ermira) e Alda Alexandre (Revista TEM BASE?!). Transmitida pelo canal negalilu no Facebook e Youtube

 

8/6 (quarta)

18h30_Oficina de carimbo, com Ana Flávia Maru. Carga horária: 3 horas. Vagas: 30. Sala virtual.

 

19h30_Bate-papo: Rompantes da pandemia: novas editoras independentes em Goiás, com Mazinho Souza (Goiânia Clandestina), Thaise Monteiro (Cia de Arte Poesia que Gira) e Goiandira Ortiz (Leodegária Publicações). Carga horária: 90 minutos. Transmitida pelo canal negalilu no Facebook e Youtube

 

9/6 (quinta)

19h_Oficina de desenho com aquarela, com Luana Santa Brígida (parte 2). Carga horária: 90 minutos. Vagas: 30. Sala virtual.

 

19h30_Bate-papo: O livro ilustrado para todas as idades, com Melissa Pomi. Carga horária: 90 minutos. Transmitida pelo canal negalilu no Facebook e Youtube

 

11/6 (sábado)

9h_Oficina de massinha de modelar como estratégia de estímulo à leitura, com Larissa Toschi. Carga horária: 3 horas. Vagas: 30. Sala virtual.

 

10h_Oficina de poesia contemporânea, com beta reis. Carga horária: 3 horas. Vagas: 20. Sala virtual.

 

11h às 19h_feira e-cêntrica: exposição e comercialização de livros especiais, zines e artes gráficas, na Vila Cultural Cora Coralina (atrás do Teatro Goiânia, cruzamento das avenidas Araguaia com Anhanguera, Centro, Goiânia)

 

15h às 19h30_Palavra Cruzada – encontro de escritoras e escritores de Goiás, na Vila Cultural Cora Coralina (atrás do Teatro Goiânia, cruzamento das avenidas Araguaia com Anhanguera, Centro, Goiânia)

 

12/6 (domingo)

11h às 19h_feira e-cêntrica: exposição e comercialização de livros especiais, zines e artes gráficas, na Vila Cultural Cora Coralina (atrás do Teatro Goiânia, cruzamento das avenidas Araguaia com Anhanguera, Centro, Goiânia)

 

15h30 às 18h30_palavra cruzada – encontro de escritoras e escritores de Goiás, na Vila Cultural Cora Coralina (atrás do Teatro Goiânia, cruzamento das avenidas Araguaia com Anhanguera, Centro, Goiânia)

 

16h – Vende-se Um Slam. Coordenação: Zé Ninguém (inscrições a partir de 15 horas, no local)

 

 

Palavra Cruzada_escritoras e escritores convidados:

 

Ademar de Queiroz

Alda Alexandre

Áurea Denise

beta reis

Ciro Gonçalves

Dairan Lima

Denise Fleury

Glauco Gonçalves

José Fábio da Silva

Kamilly Barros

Larissa Mundim

Luiz Gustavo Medeiros

Márcio Jr.

Marcus Vinícius Beck

Mazinho Souza

Micheline Lage

Pablo Mathias

Ralf Thibes

Rico Lopes

Rosa das Neves

Tarsilla Couto de Brito

Tiago Holsi

Walacy Neto

Wellington Martins

Yani Rebouças

 

Expositores/expositoras da feira e-cêntrica:

 

Agora eh Lila (DF)

Alegrias Ilustradas (DF)

Âmbar Pictórica (GO)

Amdtreze (SP)

Ana Fernandes (GO)

ana por dentro (GO)

Arthur Moura Campos (MG)

Arthur Ulhôa (DF)

AVÁ editora (DF)

Banzo Coletivo (GO)

Bibliofuscoteca (GO)

Borogodó Editora (SP)

Bruno Oubam (GO)

Capitonê (GO)

Cátia Ana (GO)

Chuvisco de risco (GO)

Cia de Arte Poesia que Gira (GO)

Cisco Produções Manuais (GO)

CIUS (GO)

Coletivo Editorial Maria Cobogó (DF)

Coletivo Fiasco (GO)

Diogo Rustoff (GO)

Editora Nautilus (DF)

Editora Patuá (GO)

Eduardo de Ávila (GO)

Experimentos Impressos (RS)

Fábio Lucas (DF)

félix b. perini (GO)

Francisco Costa (GO)

Gynsualinda (GO)

Goiânia Clandestina (GO)

GOMES E MAIA (SP)

gravur3: Luciene Lacerda, Helder Amorim e Célia Gondo (GO)

Grupo GUAPA (SP)

Hidrolands Grafish Atelier (GO)

iaanks & endoparasita (GO)

  1. juça sales (dr. ninguém) (DF)

Livraria Leodegária (GO)

Livraria Palavrear (GO)

Lola Frita Lab (GO)

Lote 42 (SP)

LTG Press (DF)

Lux Et Voluptas (GO)

Mandrake Comic Shop (GO)

Marcelo Peralta (GO)

Marcos Rafael (GO)

Marina da Mata (GO)

martelo casa editorial (GO)

Max Andrade (DF)

MMarte Produções (GO)

Mondru Editora (GO)

negalilu (GO)

Nirvs (DF)

O Jardim Livraria (GO)

Patworkpat (GO)

Phonte88 (MG)

PIO! Zines (GO)

Poezines (DF)

Pomar Livraria (GO)

Rafael Vaz (GO)

Rebellium Coletiva (GO)

Renata Rinaldi – Selo Tinta de Raposa (DF)

Rodrigo Valim (SP)

SuzyLivros (GO)

Szophi (GO)

Tiago Holsi (GO)

Tigueronas (GO)

Zé Ninguém (GO)

 

Comentar

Comentários (0)

Deixar um comentário

Seu endereço de e-mail não será revelado. Os campos obrigatórios estão marcados com *