Âmago

Um mergulho numa “piscina de alfinetes”. Vem a público a poesia que primeiro se exerceu pela oralidade. Áurea Denise escreve sobre as (im)possibilidades do amor, dos vários movimentos da vida, do corpo-potência mesmo na dor e na finitude. 
 Publicado pelo Selo Pantheon, Âmago reúne poemas escritos ao longo de quatro décadas, com prefácio da poeta e zineira Alda Alexandre e biografia com ficção assinada pela jornalista Ana Maria Morais. Design gráfico de Alanna Oliva e ilustração de Zansky.

Compre AQUI.

Comentar